Latrinas antigas mostram o que as pessoas comiam no passado.

 

Explorar fezes de latrinas abandonadas há séculos foi a estratégia utilizada por pesquisadores dinamarqueses para estudar os hábitos alimentares de populações humanas antigas, segundo trabalho publicado na revista Plos one (abril, 2018). No cocô antigo, os pesquisadores procuraram, principalmente, por ovos de parasitas e por restos de plantas, dois tipos de materiais biológicos persistentes no ambiente por séculos, pois, os ovos de parasitas possuem envoltórios muito resistentes e a células vegetais são envolvidas por uma parede celular celulósica. A celulose, é uma substância de difícil digestão no sistema digestório humano, pois, não produzimos a enzima celulase. Nas amostras coletadas, os cientistas extraíram fragmentos de DNA e o sequenciaram, para identificar o que as pessoas comiam. Por exemplo, quando, identificado o DNA de parasitas de porcos e humanos, seria uma evidência que estes animais fariam parte da dieta humana em um determinado local e época. Portanto, este tipo de estudo também pode fornecer informações sobre a saúde das populações humanas ancestrais. Outra aplicação deste tipo de estudo, é a possibilidade de comparar o DNA das populações de animais e plantas que viveram no passado com de seres vivos atuais, servido como material para estudos evolutivos.

 

Fonte 1

Fonte 2

 

 

 

Prof. Marco Nunes

Editor do  Nerd Cursos - Biologia

Um portal de materiais de estudos para o Enem e vestibulares

Vitória da Conquista - Bahia - Brasil

Contato: profmanunes@gmail.com