CARNE ARTIFICIAL

 

A carne artificial é a produção de tecido muscular (carne) em condições controladas de laboratório (in vitro). De forma resumida, o processo começa com a extração de células tronco presentes no tecido muscular de um animal. Em laboratório as células tronco são estimuladas a se reproduzirem e se diferenciarem em células musculares e são nutridas até criar uma massa de milhares de fibras musculares (células musculares).

 

Após a massa muscular atingir o peso desejado ela é processada com temperos e corantes para ganhar gosto e cor semelhantes ao da carne tradicional.

A produção de carne artificial, visando o consumo humano, foi feito pela primeira vez em 2013 por uma equipe liderada pelo cientista holandês Mark Post.  A carne de laboratório foi degustada por alguns especialistas, e mostrou-se bem palatável, embora, seca devido à ausência de gordura. Para a produção de cada hambúrguer de 140 gramas o custo foi de US $350.000,00. Mas em 2017, várias empresas estavam desenvolvendo processos de produção de carne artificial bovina e de frango, sendo que uma delas conseguiu reduzir o custo de produção de cada hambúrguer a US $ 11,36.

 

Por que produzir carne em laboratório?

 

A criação de animais para o consumo humano é uma atividade de grande questionamento moral com o sofrimento dos animais e que causa grande impacto ambiental. A criação de animais para alimentação humana já é responsável pela emissão de 18% dos gases poluentes no mundo, consome 27% da água que usamos e ocupa 33% das terras aráveis do planeta. O consumo de carne vem aumentando nos últimos anos e, portanto, o impacto ambiental tende a aumentar. Estudos mostram que a produção artificial de carne produz quantidades muito menores de gases estufa e demandam pequenas áreas de produção quando comparada com os métodos tradicionais. Os produtores da carne artificial ainda defendem que o processo poderia ser feito em meio estéril, livres de parasitas, sendo um produto seguro para a saúde e que diminuiria significativamente o uso de antibióticos na produção de carne. Atualmente, 75% da produção mundial de antibióticos é destina a criação animal, fato que pode estar contribuindo para a seleção de bactérias multirresistentes.

 

 

Prof. Marco Nunes

Editor do  Nerd Cursos - Biologia

Um portal de materiais de estudos para o Enem e vestibulares

Vitória da Conquista - Bahia - Brasil

Contato: profmanunes@gmail.com