Animais germfree

 

Animais germfree (GF) ou axênicos são organismos criados em condições controladas de laboratório que são totalmente livres de microbiota, ou seja, sem bactérias, protozoários, fungos e vírus associados. Ratos e camundongos são os animais germfree mais utilizados. 
 

Como se obtém um animal germfree (GF)?
 

Enquanto um embrião de rato está dentro do útero na bolsa amniótica, ele está em um ambiente teoricamente sem microrganismos. A placenta que faz a comunicação do embrião/feto com a mãe é uma barreira semipermeável que deixa passar nutrientes dietéticos, gases respiratórios, excretas do metabolismo, hormônios e alguns tipos de anticorpos. Normalmente, a placenta é muito seletiva a passagem de microrganismos. Portanto, no interior do útero o embrião/feto, teoricamente estaria livre da microbiota. Para se obter um rato germfree, em laboratório é acompanhada a gravidez de uma rata. Um dia antes da data prevista para o parto é realizada uma cirurgia que retira seu útero, que é imediatamente mergulhado em um líquido esterilizante e levado para câmara esterilizada isolada para ser cortado e realizar a retirada dos ratinhos. Imediatamente os ratos recém nascidos são transferidos para um isolador, um ambiente esterilizado com radiação, onde, uma rata germfree ama-de-leite os aguarda. Quando os ratos param de ser amamentados passam a receber água e ração, tudo esterilizado. 

 

O processo é 100% eficiente?

 

Difícil dizer com precisão, pois, embora a placenta seja uma ótima barreira aos microrganismos, alguns tipos específicos de vírus e bactérias podem atravessa-la e nem sempre são facilmente detectáveis por exames.

 

Para que esta trabalheira toda?

 

Amimais germfree (GF) são utilizados em pesquisas sobre câncer, imunologia, aspectos nutricionais. Ao expor os animais germefree a um microrganismos específico, pode-se avaliar o efeito deste microrganismo.    

 

Algumas descobertas utilizando animais germfree

 

Introduzindo a microbiota normal de camundongos em outros germfree, comprovou-se o que a muito suspeitava-se, a presença de microrganismos é muito importante. A microbiota de ratos normais induz o aumento o número microvilosidades intestinais, favorecendo uma maior absorção de nutrientes. Uma microbiota diversificada e equilibrada impede que um tipo específico de bactéria predomine no corpo, fato prejudicial se ela for causadora de uma doença. As microbiotas de camundongos normais induzem os germfree a ganharem peso, mesmo ele comendo menos. O sistema imunológico funciona melhor em camundongos com uma microbiota normal. Alguns tipos específicos de bactérias contribuem para camundongos germfree de peso normal tornarem-se obesos. Alguns tipos de bactérias introduzidas no intestino camundongos germfree diminuem os efeitos negativos do estresse e favorecem o aprendizado.
 

Embora, nem todos os resultados obtidos em camundongos sejam 100% extrapoláveis para os seres humanos, muitos deles podem ter comportamento parecido no nosso corpo. Portanto, os animais germfree são um importante objeto de estudo para pesquisas científicas.  

 

Fonte 1
Fonte 2

 

 

Prof. Marco Nunes

Editor do  Nerd Cursos - Biologia

Um portal de materiais de estudos para o Enem e vestibulares

Vitória da Conquista - Bahia - Brasil

Contato: profmanunes@gmail.com