Prof. Marco Nunes

Editor do  Nerd Cursos - Biologia

Um portal de materiais de estudos para o Enem e vestibulares

Vitória da Conquista - Bahia - Brasil

Contato: profmanunes@gmail.com

Se preferir comentar por email.

ROTEIRO DO PODCAST

5 – A chave para o sucesso II – A Perseverança de Nelson Mandela

 

Abertura: Pata Pata – Miriam Makeba

 

Olá estudantes e professores! Sou o professor Marco Nunes e este é o podcast semanal do Nerd Cursos, um portal gratuito de materiais de apoio ao estudo para o Enem e vestibulares.

 

O tema deste podcast é histórico e uma continuação do Podcast número 1, “A Chave para o Sucesso”.

Para continuar o assunto determinação ou perseverança, procurei um exemplo, e a vida de Nelson Mandela me pareceu muito apropriado.

Ouvindo a banda U2 que gravou Ordinary Love para a trilha sonora do filme Mandela: O Caminho para a Liberdade.

 

Mandela nasceu em 1918, em uma aldeia rural da África do Sul. Filho de um influente líder tribal, logo na infância viu a família ficar na miséria total. Mudou-se para um pequeno povoado muito isolado. Apesar da precariedade do local, conseguiu ser primeiro de sua família a frequentar uma escola. Aos 9 anos, o pai faleceu e Mandela foi encaminhado para uma cidade maior aos cuidados de um influente amigo de seu pai. Teve acesso a uma melhor educação e foi um estudante dedicado, desenvolvendo grande interesse pela história africana. Aprendeu que o povo africano viveu em relativa paz até a chegada dos brancos no continente, enquanto os homens negros compartilhavam sua terra e água, os brancos tomaram todas as coisas. Percebeu que os sul africanos foram escravizados em seu próprio país, porque sua terra foi controlada por homens brancos, e eles nunca teriam o poder de governar a si mesmo, passariam a vida se esforçando para ganhar a vida executando tarefas para os brancos.     

Vamos a um pouco de história. No século XVI, holandeses ocuparam a região. Os holandeses que viviam da África do Sul passaram a se denominar Boers ou Africaners. No século XVII, protestantes franceses fugindo de perseguição religiosa chegaram a região, tomando a terra dos nativos para o cultivo de uvas. No século XVIII, ingleses tomam o controle da região do cabo e iniciou-se décadas de atritos com os boers e nativos. No século XIX a descoberta de diamantes e ouro atraiu pessoas do mundo inteiro e intensificaram as disputas na região. No século XX, os Boers dominam a região e proclamam a união da África do Sul. 

 

Voltando a vida de Nelson Mandela. Aos 21 anos, matriculou-se no curso de direito em uma universidade para negros e se dedicou a estudar o direito holandês. Envolveu-se com atividades de representação estudantil e foi suspenso do curso. Mudou-se para Joanesburgo, trabalhando em empregos de baixa remuneração, concluiu o curso de Direito por correspondência. Envolveu-se no movimento anti-apartheid, juntando-se ao CNA, abreviação para Congresso Nacional Africano.

 

Ao fundo Silver And Gold, mais uma música da banda U2, se posicionando contra o regime do apartheid na África do sul.

 

Mais um pouquinho de história. O apartheid foi um regime de segregação racial, implantado na África do Sul, entre 1948 e 1994. No apartheid, uma minoria branca ganhou privilégios e privou por lei a maioria negra de seus direitos. Leis controlavam o movimento da população negra, garantindo que eles não saíssem das fazendas dos brancos sem autorização, leis dificultavam aquisição de terras pela população negra, impediam o casamento e mesmo as relações sexuais inter-raciais. A educação era diferencia para brancos e negros.

 

No CNA, Mandela empenhou-se em popularizar o movimento na população rural e urbana. Defendia boicotes, greves, desobediência civil, realizados de forma pacífica a fim de obter cidadania plena a todos, reforma agrária, direitos sindicais, educação gratuita e obrigatória para as crianças negras. Atuando como advogado forneceu serviços jurídicos gratuitos ou de baixo custo para negros não representados.

 

Em 1956, Mandela e outros ativistas foram presos e acusados de traição ao regime, mas foram absolvidos.

 

Em 1961, mudou de tática e participou da fundação do MK, o ramo armado do CNA e se dedicou a sabotagem e usar técnicas de guerrilha armada em oposição ao apartheid.

 

Em 1961, aos 43 anos, após liderar uma greve foi preso e condenado. Inicialmente, a 5 anos, mas em julgamento posterior, à prisão perpétua. Permaneceu preso sobe severas condições, contraiu tuberculose e não recebeu tratamento apropriado. Durante a prisão, se graduou novamente em Direito por um curso a distância da Universidade de Londres. O governo sul africano tentou simular sua fuga, a fim de assassina-lo durante a captura. A estratégia foi descoberta pelo serviço secreto Inglês e o plano divulgado. A esta altura, Mandela tornou-se um símbolo da resistência contra o apartheid e foi lançada uma campanha internacional para a sua libertação. O movimento ficou conhecido como “Mandela free”.

 

Você escuta Free Nelson Mandela, com a banda britânica de The Specials que fez uma das primeiras homenagens com grande repercussão na música à Mandela.

 

Muitos países se posicionaram a favor de Mandela e sua causa e começaram a impor sanções econômicas a África do Sul.

 

Em 1985, foi oferecido a Mandela a possibilidade de liberdade, contanto que renunciasse a luta armada e se adaptasse ao regime. Mandela rejeitou. Várias outras negociações foram tentadas, mas nenhum acordo foi feito.

 

Em 1990, o governo Sul Africano sufocado pelas pressões internacionais, libertou Mandela, anistiou membros do CNA e suspendeu execuções. Acabava 27 anos de prisão.

 

Aos 76 anos, Mandela trabalhou junto a líderes internacionais para que não interrompessem o embargo econômico, até que o governo sul africano convocasse uma reforma constitucional que garantisse cidadania plena a todos.

 

Em 1991, Mandela foi eleito presidente da CNA e negociou com o governo as primeiras eleições democráticas. Com 77 anos, foi eleito o primeiro presidente negro da África do Sul. Seu governo trabalhou fez uma transição do regime de minoria branca e apartheid para um governo de maioria negra. Não pregou o a vingança, mas sim a conciliação entre brancos e negros.

 

Mandela teve uma infância pobre, perdeu o pai cedo, teve empregos de baixa remuneração, mas mesmo assim se esforçou para concluir dois cursos universitários. Em defesa de seus ideais foi preso por vinte sete anos e mesmo assim não capitulou. Quando libertado continuou na luta e aos 77 anos alcançou seus objetivos, cidadania plena e igualitária para todos os sul africanos.

 

Perseverança é isto. É ter foco. Trabalhar duro. Encarar dificuldades. Perseguir metas. Não desistir. Terminar o que começou.

 

E você? Quanto é perseverante? Quer ter uma ideia?

Indico um teste, a escala da perseverança, no site da psicóloga norte americana Angela Duckworth. O teste está em inglês, mas é facilmente traduzido para o português no Chrome navegador. O link está no roteiro do programa.

 

O podcast acaba por aqui, mas nossa interação pode continuar em www.nerdcursos.com.br/podcasts. Lá você pode ler o roteiro do programa, acessar links e alimentar o podcast com dúvidas e comentários que podem dar origem a outros programas.

 

Participaram deste episódio: na abertura Miriam Makeba com Pata Pata, durante o episódio, a banda U2, The Specials e eu, o professor Marco Nunes, perseverante em ajudar nos seus estudos.

 

E para terminar uma frase de Nelson Mandela:

 

“Não poderás encontrar nenhuma paixão se te conformas com uma vida que é inferior àquela que és capaz de viver. ”

Ligue

Tel: em breve

Contato

 

Siga

© 2015 por NERD CURSOS

  • facebook
  • YouTube Social  Icon